Que bunitchinho! Chegou o dia dos namoradjos, um dia pra tchodos falaram daquele jeito que só se fala quando se está embobalhadamente apaixonado, quando se fala com bebês ou quando se imita o seu Creisson. Que lindjo!

 

Os namorados compraram a idéia dos rituais tradicionais do dia de hoje: dar flores, comprar anéis de prata, dar bombons, levar para jantar, reservar um quarto no motel, assistir peças de comédia às 20h no Teatro José Maria Santos, todos rituais maravilhosos para manter a pessoa amada.

 

Mas e os rituais dos sem namorados?

 

Hoje, se tem um baita boom consumista por parte dos enamorados, os não-namorados também contribuem. Encher a cara de álcool ou chocolate, sair na balada procurando uma pessoa para uma comemoração tardia, ou outros processos sistemáticos. A minha namorada já me contou que, antes da gente começar a sair, dia dos namorados era sagrado ir com um amigo assistir filme de terror. Um amigo meu, todos os anos, compra um baita presente… pra ele mesmo!

 

E você? Qual é o seu ritual de hoje?

 

Aquele abraço