A gente tenta confiar nessas pessoas de Brasília, mas é sempre muito difícil. Sempre pensei que era coisa só dos políticos que estão lá – e que, afinal de contas, são de todos os cantos do país. Mas, pelo visto, a coisa afeta o cidadão comum também em hábitos pouco salutares a aqueles que os acompanham.

Quando resolvi sair com o meliante, Sr. Edson Duavy, que é comediante, standuper e improvisador nas horas vagas (também se diz “professor”, mas isso lá é coisa que se ensine por aí?), descobri que, em apenas algumas horas de papo, ele conseguiu remanejar os estoques do bar e, rapidamente, fez uma licitação informal.

Infelizmente, só soube disso na hora de pagar a conta. Clique na foto e entenda o meu drama.

Ainda bem que deu pra dividir por dois



Aceito doações para ajudar com este drama pessoal.


PS. Para você, que é mais lento que a maioria dos ursos, SIM, isto é uma piada causada por erro de digitação.