(artigo publicado no site Descubra Curitiba)

 

tomPronto, mal comecei a criar uma relação com o leito on-line e já estou entregando os meus medos mais secretos de bandeja. No título do artigo! É a mais pura verdade: eu tenho medo do Tom Cruise.

Nem sei por quê, se é pelo fato dele ser adepto a cientologia (que é uma religião misturada com ficção científica, um Jesus Startrek, só para você se situar, caro leitor), se é porque eu tenho inveja do dinheiro-fama-dinheiro-beleza-dinheiro que ele tem, ou se é porque eu tenho minhas dúvidas sobre essas tentativas de reinvenção de carreira.

Ele tem um currículo que pode ser medido em quilômetros, atualmente. Dou meu braço a torcer, o menino trabalhou bastante, na maioria das vezes em filmes simples em que seu sorriso maroto e o seu silêncio faziam parte da dramaturgia. Tenho medo dele, mas se estiver passando Top Gun… Eu me divirto! Negócio Arriscado era uma excelente sessão da tarde, A Lenda norteou parte da minha infância e adolescência (e a vida adulta) nerd. Mas aí ele quis ser mais que um rostinho bonito, e foi aí que… deu certo.

Deu certo mesmo? É isso que assusta no cara! Você pensa que ele teve uma carreira só de "block-boster", que tudo foi Missão Impossível pra baixo, mas não. Pior que não. Ele tem Rain Man a seu favor, De olhos bem fechados, (o ultra fantástico) Magnólia, Colateral e gosto de lembrar que tem o Lestat de Entrevista com Vampiro.

E daí que ele fez Cocktail e Guerra dos Mundos? Quem não erra? Me diga: quem não erra? Você nunca errou, caro leitor? Pois eu já errei, já pisei na bola, e já confessei medos em artigos de internet.

Pois a razão da confissão do meu medo é: está em cartaz Operação Valquíria. Se você achava que eu fiz este artigo todo pra fazer propaganda do filme novo do (gato do) Tom Cruise, se enganou redondamente. Eu ainda não fui! Sabe por que eu ainda não fui? Porque, se eu for, estou com um medo tremendo… de gostar! Já imaginou? Vai pegar muito mal com os meus amigos nerds.