Será que sou o único que reparou na Bushnização de Barak Obama? É um fenômeno interessante, que acontece com governantes pelo mundo todo.

 

Em campanha, o cara é um dínamo! Carismático, crítico, pró-ativo, sedutor, ecológico, sensato, coerente, e (as vezes) gato. Tem tudo para ser o nosso presidente herói, aquele que deixará o país livre dos males do século XXI e todos os outros herdados dos séculos passados.

 

Porém…

 

Ele ganha. Assume a presidência e, logo depois, alguma coisa acontece.

 

Podem chamar de teoria da conspiração (uma palavra que termina com "piração" dá muita liberdade), mas sempre tenho a impressão de que o sujeito bem intencionado chega no gabinete de presidente, alguém fecha a porta, deixando toda a equipe pro lado de fora, ficando sozinho com o novo eleito. Deixo a minha imaginação vagar e penso no seguinte diálogo entre o presidente e este homem, que chamaremos de X:

 

Presidente – O que é isso? Quem é você?

 

X –  Isso não importa, Obama. Tenho poucos minutos com você e preciso usá-los sabiamente.

 

Presidente – Isso é alguma piada?

 

X- Não.

 

Presidente – Você é da CIA? FBI? Ku-Klux-kan??

 

X – Não. Eu sou o presidente do mundo

 

Presidente – …Donald Trump?

 

X – Cale a boca, Obama, e escute com atenção. Você tem uma responsabilidade com o seu povo.

 

Presidente – Não se preocupe, sei das minhas responsabilidades como presidente.  Assumi este cargo com o aval do povo americano, com as ruas, o mundo apoiando o meu…

 

X – Cale a boca! Esse seu papinho de campanha acabou. Agora tenho novidades sobre o que acontece no mundo e o que você tem a fazer.

 

Presidente – Vou chamar a minha segurança!

 

X – Desculpe, antes de mais nada eles são a MINHA segurança, e não farão nada por você sem o meu consentimento.  

 

Presidente – Que coisa mais Iluminatti… Isso é loucura.

 

X – Saco. Será que você vai ser o segundo em seguida que vou ter que fazer uma lavagem cerebral e conversar com o Vice? Se bem que a lavagem cerebral não mudou muito no último animal que sentou aqui.

 

Presidente – …O que eu tenho que fazer?

 

X – Você precisa saber uma coisa importante, antes de tudo mais.

 

Presidente – O que é?

 

X – O calendário Maia está certo e a Terra vai explodir em 2012.

 

Presidente – Como? Isso… Isso… É bobagem! Impossível!  Você está mentindo.

 

X – … Sim, estou mentindo.

 

Presidente – Mas pra que me assustar desse jeito?

 

X – Só pra ter certeza que você realmente não é tão burro quanto o seu antecessor. Agora, sobre a verdadeira destruição da Terra…

 

 

Depois dessa conversa, Obama vem para a sala de entrevistas e o Iraque vai ter tropas por mais tempo, o Afeganistão também, etc…